Ser minimalista tem muitos aspectos bons, um deles é que a gente acaba se livrando de hábitos ruins e criando outros bons que acabam resultando em uma qualidade de vida melhor.

Ao conhecer outros minimalistas, eu acabei descobrindo existe um padrão de coisas que fazíamos e não fazemos mais…

 

1 – Passar o fim de semana limpando.

Minimalistas vivem em ambientes perfeitamente limpos e organizados, mas não gastam muitas horas de suas vidas nisso.

Isso porque os ambientes são simplificados, com menos pertences que demandem manutenção, tendo apenas o que lhe é necessário ou que lhe trás felicidade.  Isso resulta e em menos horas limpando e organizando.

Minimalistas espertos criam métodos de organização, como a rotina de dedicar poucos minutos do seu dia (entre 15 e 30) limpando e organizando ao invés de dedicar um dia ou fim de semana inteiro pra isso.

 

2- Não se apegam a bens materiais e experienciam a vida de uma maneira diferente.

Minimalistas dão valor a pessoas e experiências ao invés de bens materiais, as posses não são prioridade em suas vidas.

Minimalistas geralmente são pessoas que investem seu tempo em auto conhecimento, muitos dedicam suas vidas a conhecer novas culturas e experienciar tudo o que o mundo pode propor. Não permitem que bens materias os prendam em locais ou situações.

Isso os torna pessoas menos estressadas, com perspectivas e padrōes diferentes. Suas metas de vida não são comprar uma casa ou um carro, mas relacionadas a desenvolvimento pessoal e a colecionar o máximo de experiências e aprendizado.

 

3 – Não se estressam com tendências e padrōes impostos pela sociedade.

Minimalistas tendem a se conhecer de verdade e manter um estilo pessoal, tornando as compras objetivas e intuitivas. Eles sabem bem o que lhe caem bem e do que gostam, o que combina com o seu estilo e o do que precisam.

Tendências e fast fashion já não são mais tão tentadoras, logo não compram por impulso. Eles não se curvam as pressōes da moda e se vestem de acordo com suas personalidades e gostos.

Esse conceito acaba se aplicando a todas outras vertentes de suas vidas. Um minimalista investe seu tempo se conhecendo e desenvolvendo, logo não sentem a necessidade de seguir conceitos ou padrōes afim de se enquadrar a um grupo.

 

4 – Não perdem tempo procurando itens ou se estressando com o que vestir.

Minimalistas mantém ambientes descomplicados e organizados. “Um lugar para cada coisa, cada coisa em seu lugar” é a regra de ouro.

Tudo o que possuem tem seu próprio espaço e isso evita o desperdício de tempo procurando por pertences. Se o seu problema é encontrar a chave antes de sair, experimente achar um espaço para elas e criar o hábito de deixa-las sempre lá.

Além disso, um guarda roupas com peças selecionadas e que combinem entre si torna o processo de se vestir muito mais simples. Minimalistas sabem das combinaçōes possíveis com suas roupas, e antes de chegar ao guarda roupas, já tem em mente o que irão usar.

Muitos, como eu, mantém pastas no Pinterest com seus looks e combinaçōes possíveis para momentos de dúvida. A regra, que até Mark Zuckeberg segue é não gastar energia decidindo o que vestir e aplica-la a algo mais importante em sua vida.

 

 

5-  Não deixam que forcem coisas neles e não se mantém em situaçōes ruins.

Minimalistas aprendem a filtrar pessoas e situaçōes ruins e a fazer a decisão certa de onde gastar seu tempo e energia. São taxativos ao decidir o que fica e o que vai.

Sabem que a vida é feita de pequenas trocas e experiências e por isso não se enganam e desperdiçam tempo com situaçōes que nada tem a acrescentar.

Eles dizem não para experiências que e não querem ter e a deixam ir embora pessoas que não acrescentem ou que lhe coloquem para baixo. Sabem que o tempo é seu bem mais precioso, e honram esse conhecimento.

 

E você, qual hábito quer se livrar ou se livrou na jornada minimalista?

Share: